Silvania usa as redes sociais para incentivar outras mulheres com câncer

 

Silvania não perdeu o ritmo e não abandonou a rotina de exercícios Foto: A Notícia / RBS

Silvania não perdeu o ritmo e não abandonou a rotina de exercícios
Foto: A Notícia / RBS

Pela página Onco e Fitness, ela compartilha dicas e mostra como mantém uma rotina saudável

— Não gosto de usar peruca ou lenço, me incomodo. Para algumas mulheres, a queda do cabelo é muito difícil, não aceitam. Eu, eu estou curtindo!

Silvania foi mais rápida que a reação do organismo. Quando as madeixas começaram a cair, ela não perdeu tempo. Agendou um horário no salão, chamou a filha e as melhores amigas, comprou docinhos e até champanhe. Transformou o corte de cabelo em um evento. E deu tão certo, que quando ela percebeu estava sem nenhum fio na cabeça.

— Passou e eu nem vi — conta.

Aos 35 anos, Silvania Gonçalves, moradora de Joinville, assume múltiplas funções. É esposa, mãe de três filhos, de 2, 5 e 16 anos, formada em educação física e amante assumida dos exercícios físicos.

Ela também é administradora da página Onco e Fitness no Facebook e colabora com outras três amigas com a página Banco da Autoestima, na qual, por meio de doações, arrecadam lenços, bijuterias e perucas e fazem kits para enviar a mulheres de baixa renda que estão com câncer. A ideia é levantar a autoestima das pessoas em tratamento. Até agora, 500 kits foram enviados para diferentes lugares do Brasil.

No Facebook, ela encontrou uma maneira de dividir o conhecimento adquirido pela graduação a pacientes com câncer, principalmente pela falta de informação sobre o tema. Mais de duas mil pessoas já curtiram Onco e Fitness e transformaram o espaço em um local para troca de informações e compartilhamento de histórias.

— O objetivo é ajudar, motivar as pessoas e incentivar a prática dos exercícios, mas tudo com acompanhamento médico, porque é fundamental.

Silvania se transformou numa fonte de inspiração para muitas mulheres pelas redes sociais e foi ali que novas amizades surgiram. Hoje, Silvania tem amigas, também blogueiras, em São Paulo e no Rio Grande do Sul. As páginas, segundo ela, são fontes de inspiração e motivação que auxiliam a enfrentar o câncer.

O sorriso espontâneo é a prova irrefutável da qualidade de vida que Silvania conquistou. O essencial, para ela, é não perder o ritmo, não desistir por causa da doença.

– Não pare de fazer o que você gosta depois do diagnóstico. Mesmo com câncer, você pode ser bonita e feliz.

Em busca de bem-estar

Em outubro de 2012, ao realizar exames de rotina para colocar próteses de silicone nos seios, Silvana descobriu que estava com câncer de mama, que também havia se espalhado para os ossos. Em agosto daquele ano, seu pai havia falecido por causa da mesma doença. Por isso, quando soube do diagnóstico, ela decidiu não poupar ninguém e contou para toda a família.

O tratamento foi iniciado de imediato e as recomendações médicas foram drásticas: sem academia, sem levantar peso — o que incluía não pegar o filho, na época, de um ano.

— Foi o momento mais difícil pra mim, foi muito deprimente — desabafa.

A partir de pesquisas na internet, Silvania descobriu que em alguns casos os exercícios podem minimizar os efeitos da quimioterapia, o que fortaleceu o argumento de que precisava retornar às atividades físicas.

O oncologista não autorizou, mas afirmou que se outro médico liberasse, ela poderia fazer. E, assim, com apoio do neurologista, voltou para a academia. O ritmo diminui, os pesos são mais leves, mas os exercícios continuam sendo a válvula de escape de Silvana.

Depois do diagnóstico, os cuidados para manter uma vida saudável foram essenciais. A vaidade também aumentou. Antes, não havia problemas em sair sem maquiagem. Agora, nem pensar.

— Procuro aproveitar para comemorar cada dia, curtir mais os momentos em família, saio mais com os amigos, tenho uma vida normal — garante.

 

 

Anúncios