Ketamina | 8

 

O que é?

Ketamina é também conhecida como K (quêi), key, special K e vitamina K.

K é um anestésico – às vezes é citado como ‘tranqüilizante de cavalo’. É uma das substâncias usadas em danceterias ou durante o sexo.

Ketamina vem em forma de pó ou líquido que é secado para fazer o pó.

 

Usando K

Sob a forma de pó, o K pode ser cheirado (conhecido como ‘dar um bump’) ou adicionada a bebidas (mas não com álcool).

Ele pode ser fumado se o pó for misturado a maconha ou cigarro.

O pó de ketamina pode também ser misturado a água e injetado num músculo (mas nunca numa veia). K pode vir também na forma de pílulas.

 

Altos e baixos

Ketamina pode aumentar seu nível de energia (em doses pequenas) ou fazer você se sentir chapado, anestesiado, não sentir o corpo, ou flutuando num estado de sonho. O K pode causar alucinações e e o sentimento de estar fora do corpo (às vezes descrito como entrar numa realidade diferente, encontrar Deus, extra-terrestres, etc).

Os efeitos duram de 45 minutos a uma hora e meia, se cheirado e até 3 horas se injetado ou engolido.

Os efeitos colaterais do K incluem tontura, náuseas, vômitos (perigoso pois você pode engasgar no seu vômito se você desmaiou), se sentir desorientado, visão embaçada e fala embolada.

Uma dose grande o suficiente pode te tirar a noção do que está em volta e de si mesmo.
Isto é conhecido como ‘K hole’ (quêi-rôul) e dura até uma hora e meia. Você sente que é difícil ou impossível se mover ou falar. Engolir ou respirar pode ficar difícil.

 

Um relacionamento de longo prazo?

Mortes por overdose são raras, mas você pode se tornar tolerante ao K, com uma maior quantidade sendo necessária para ter os mesmos resultados. Algumas pessoas ficam dependentes.

Usar ketamina por um longo prazo pode causar ansiedade, depressão, pensamentos em suicídio ou perda de memória.

Algumas pesquisas recentes indicam que o abuso de ketamina pode causar problemas na bexiga e nos rins. infeções da bexiga causada pela excreção das toxinas do K são resistentes a antibióticos, e fazem com que os usuários queiram mijar mais frequentemente, e que o volume de xixi seja menor do que o normal.

Casos mais graves podem causar lesões permanentes nos rins se a pessoa não se abster do uso até resolver o problema.

 

Ketamina com outras drogas

Depressores (‘relaxadores’ como álcool, GHB/GBL, Valium, barbitúricos) – como o K e outros depressores reduzem as funções do corpo, o efeito combinado pode te deixar inconsciente e/ou reduzir sua respiração para níveis perigosos.

Coquetel anti-HIV – alguns deles, especialmente os inibidores de protease, podem aumentar o nível de ketamina no seu corpo.

Cigarro/maconha – fumar cigarros ou baseados trazem o risco de fogo (se K te deixar incapaz de se mover) ou queimaduras (se o efeito anestésico te impede de sentir uma queimadura).

 

É bom saber

Alguém num ‘K hole’ deve ser tirado do lugar com música e luzes claras, e tranqüilizado de que isto vai passar em breve e que ele ficará bem.

Injetar K deve ser evitado. É mais fácil de criar dependência ou dar uma overdose.

Se você compartilha seringas e agulhas há um risco real de pegar ou passar infecções como HIV ou hepatite C. Injetar pode também causar abscessos na pele, contaminação do sangue, coágulos sangüíneos perigosos ou infecções do coração.

O K deve ser evitado por pessoas que têm ataques emocionais, pressão sangüínea alta ou problemas do coração, rim ou do fígado.

Saiba mais: Informações e Esclarecimentos
 

Participe da nossa enquete. O que leva uma pessoa a usar DROGAS?

 

 

Anúncios