Filhos,

 

filhos2

Janeiro | 2015

 

Acho que está na hora de eu deixar esta carta* aos meus filhos…

Quando eu ficar mais velha, não quero que se preocupem em me visitar todos os domingos, somente para cumprir obrigação.

Façam isso quando sentirem realmente vontade de me ver, quando sentirem saudades do meu tempero, ou da forma que meus olhos olham para vocês, com orgulho, com amor e ternura. Eu me orgulho muito de vocês seis (7): Marcelo, Fernanda, Camila, Ricardo, Guilherme, Henrique e Gustavo.

Quando eu ficar mais velha, não quero que me levem feito um pacotinho de uma casa pra outra. Quero ficar no meu canto, “quero ficar na minha”, vocês sabem o quanto eu valorizo a liberdade, não só a minha, mas, sobretudo a dos outros.

Quando eu ficar mais velha, quero que vocês me olhem e sintam orgulho de todas as minhas tentativas de viver conforme os meus princípios, conforme a minha vontade.

Não quero que pensem que fui egoísta, que alguma vez falhei com vocês, ou que eu amei de menos ou amei demais.

Eu simplesmente optei: eu quero ser mãe, eu quero gerar esse filho, essa filha, porque sei que eles serão pessoas especiais e que poderão fazer a diferença em suas vidas e nas dos demais e eu o amo muito!

Como sou feliz ao ver vocês fazendo essa diferença… Excelentes profissionais, carinhosos, responsáveis, trabalhadores, estudiosos, honestos…

Quando eu ficar mais velha, não sintam pena de mim quando estiver debilitada, olhem para mim e digam: minha mãe é forte, ela vai vencer mais essa!

E não se esqueçam: tenho veia bailarina e como ela é muito fina, usem agulha de bebê (kkkk). E não duvidem, eu vou vencer!

Meu pai já dizia: “vaso ruim é difícil quebrar”

E por fim:

Meus queridos filhos, não se sintam responsáveis por mim, eu lhes tiro essa obrigação. Eu os solto, os libero. Vivam suas vidas, trilhem seus caminhos, amem seus amores, procurem sempre manter essa paixão, trabalhem, tenham êxito.

Sejam corajosos, sonhem alto!

Sejam gentis, retribua sorrisos, compartilhem bons momentos, cuidem de seus corpos, mas especialmente de suas almas (espírito).

Jamais duvidem da existência de um Ser Superior (Deus).

Não se prendam a dogmas, não julguem nada, não condenem ninguém, não acreditem em tudo o que lhes disserem, procurem vocês as respostas.

Usem o poder que há dentro de vocês.

Lembrem-se sempre: vocês podem tudo! O impossível não existe, mas é preciso crer piamente nisso!

 

ps.Façam escolhas felizes. Acreditem em vocês, sempre! Sejam muito felizes.

Perdão se falhei ou decepcionei vocês em algum momento de suas vidas…

 

Mamãe para SEMPRE

 

*especialmente por ser hoje yom kippur (dia do perdão, a mais importante data da religião judaica (celebrado no décimo dia de tishrei (entre setembro e outubro), é dedicado à contrição, às orações e ao jejum, como demonstração de arrependimento e expiação, em busca do perdão divino e de felicidade no ano que se inicia).

 

 

Anúncios